Clique na imagem acima para mais informações! Votação até de 25 de fevereiro!

Dicas de Filmagem para Eventos de Dança



Olá pessoal!

Bom, esse é um tema que eu já estava querendo escrever , mas por falta de tempo né , eu fui adiando. Nada como as férias para tentar colocar as coisas em dia rsrs

Essa postagem tem o intuito de ajudar aqueles que estão começando a produzir eventos, sejam pequenos ou grandes e, até mesmo, melhor direcionar aqueles que já produzem festivais , mas talvez nunca tenham percebido a importância de uma filmagem. Eu não sou profissional na área, então, essas são apenas minhas observações pessoais, tanto  produzindo evento quanto como público.

Já deixo avisado que a postagem é grande. Por isso, se preferir, divida sua leitura ao seu ritmo de interesse ou tempo disponível. Eu  não a dividi em partes devido ao fato das pessoas não encontrarem ou se esquecerem que existiriam outras sequências.

Pense na filmagem como seu cartão de visita. Esse será o primeiro contato de um público com seu evento. A imagem dele está em destaque, por isso, uma filmagem de qualidade denota o nível de profissionalismo do seu evento. A filmagem é o requisito básico de qualquer evento.

Antes de contratar um profissional de filmagem, atente-se a algumas observações!





Qualidade da filmagem 
Esse é o ponto principal, já que isso repercute diretamente no seu evento. Para saber se as câmeras do profissional são da qualidade que você procura, peça algum material para assistir. Com o dvd em mãos atente-se a qualidade de vídeo e áudio. Procure observar se eles estão "encaixados". Isto é, se o áudio não está atrasado ou adiantado. Observe se não há ruídos na filmagem e nem cortes ou imagens "pulando" de uma sequência a outra.  É importante ver o enquadramento que ele costuma usar e saber se ele já trabalhou com festivais ou espetáculos de dança.Caso ele não tenha , oriente-o da melhor maneira.

Indicações 
Caso não conheça nenhum profissional, peça sugestão de algum amigo que conheça e, preferencialmente, que já tenha trabalhado com ele. Indicações são importantes, pois você já vai saber previamente se aquele profissional é ou não competente.

Prazos de entrega do material 
Esse é um dos fatores importantes! Estabelecer um prazo de entrega do material. Já vi profissionais demorarem 6 meses para entregar uma filmagem. Isso é muito tempo. O ideal é ele entregar em cerca de 1 mês. Esse é o tempo necessário para edição e também espera do público. Depois disso, seu evento pode cair no esquecimento ou as pessoas que solicitaram pelo serviço de filmagem do evento ficarem impacientes e estressadas. Um bom profissional sabe trabalhar dentro do prazo, pois isso significa que ele terá ou não aquele contratante no próximo ano.Caso o profissional ainda não seja de confiança, o ideal é elaborar um contrato para a entrega da filmagem.
Diálogo 
A conversa antecipada é sempre o melhor caminho para evitar problemas e imprevistos posteriores. Converse com o profissional como você quer que ele filme seu evento, isto é, poeticamente, mostre sob qual óptica ele deve capturar as imagens em movimento ;) Talvez ele nunca tenha trabalhado com dança e muito menos com o Tribal.

a) Enquadramento- diga o tipo de enquadramento que você quer para seu show. Esse é um problema que você tem que explicar bem claramente. Já vi vídeos de profissionais filmando em direções que prejudicam o entendimento da dança por parte de quem assiste! Filmagens de uma visão de cima para baixo, ou de baixo para cima; ou da diagonal do palco, filmando a bailarina de perfil. Não estou falando de câmeras amadoras! E sim ditos profissionais de filmagem, cujo evento cobra pelas mesmas.



Podem me chamar de tradicionalista =P Mas o enquadramento do Tribal Fest é o que eu mais gosto! Observe que a câmera está disposta há uma considerável distância do palco. Em primeiro lugar, o profissional filma tudo de longe, esperando as bailarinas entrarem em cena. Depois, sutilmente, de forma fluida e continua, ele vai se aproximando com o zoom. Nada de ampliação que faça barulho ou que seja perceptível por parte de quem assiste, prejudicando a apresentação gravada em vídeo. Ele posiciona a ampliação em um enquadramento confortável, que dê para assistir o grupo como um todo sem perder momentos chaves e inusitados. Claro que um profissional que já trabalhe com dança tem essa percepção mais aguçada, pois ele já tem o "olho treinado" para isso, sabendo qual é a distância que ele vai gravar sem perder os movimentos e desenhos coreográficos. Repare o momento em que outras bailarinas entram no palco: ele ajusta a lente, modificando o novo enquadramento, dando menos zoom de forma a "encaixar" exatamente na nova quantidade de bailarinas. Eram três bailarinas, depois que elas saíram entraram quatro, ou seja, uma a mais que a quantidade anterior e, em função disso, ele diminuiu o zoom e acompanhou vagarosamente quando elas mudam para o outro lado do palco. Depois as  três bailarinas anteriores se juntam ao grupo, totalizando sete bailarinas. Ao perceber o aumento do número de componentes em cima do palco, ele distância mais uma vez o zoom para que elas caibam no novo enquadramento, pois ele sabe que elas vão se movimentar e não pode perder o movimento total do grupo.

b) Zoom - diga se quer zoom ou não; ou  até onde vai o limite de ampliação(ex: do tronco para cima,etc). Especifique se você quer que ele dê zoom e , portanto, dê um enfoque maior no rosto, barriga,tronco,braços,etc. Isso é importante principalmente se ele nunca tenha trabalhado com dança.

Sabe os programas de auditório que aparece aquele zoom na barriga ou bumbum das dançarinas, dando uma conotação pejorativa? Então, você não vai querer que isso aconteça na sua filmagem,não é mesmo? Para o profissional que vai filmar talvez seja algo tão comum no seu trabalho que ele não perceba por esse ângulo aqui abordado. Então, o diálogo é muito importante para evitar que a filmagem das bailarinas não tenham excesso de zoom nessas partes. Caso você queira zoom na barriga, por exemplo, explique que você quer algo sutil e de vez em quando, sendo um momento chave da dança. O excesso de zoom pode poluir o vídeo.

Além disso, evite zoom em danças de grupo! O zoom dá um enfoque em apenas uma bailarina ou parte de um grupo e isso faz com que o desenho coreográfico, assim como os momentos chaves, de impacto ou surpresa, sejam perdidos. E se o profissional não tiver agilidade, ou seja, se a pessoa não for familiarizada com a dança em questão, o aumento ou diminuição da lente torna-se demorado suficiente para deixar passar um momento importante da dança.  Eu já vi isso acontecer em um festival de dança em que o profissional filmou todas as danças com o zoom . Imagina aquelas danças acrobáticas que as pessoas pulam ou rodam muito? Adeus o registro coreográfico de quem estava esperando pelo serviço.

 Esse é um grupo de uma amiga minha. E assistam a coreografia em outro link, pois ela tem uns desenhos  e sequências muito interessantes. O problema desse vídeo é justamente o zoom.              A qualidade  do mesmo é boa, contudo, o profissional  começou na área a pouco tempo ou nunca lidou com dança. Enfim. Observe como o zoom já começa no talo.Você pode alegar que só tinha uma pessoa e ele não esperava por mais. Mas não é verdade, porque o grupo é anunciado antes. Quando as outras bailarinas entram, ele reposiciona o zoom para enquadrar todo o grupo só que...depois ele se enfoca em só metade do grupo!? Eu realmente acho que ele nunca trabalhou com dança, porque ninguém que vai querer um registro da sua coreografia, principalmente um grupo, o qual tem diversos elementos interagindo entre si (ou não), vai querer perder a coreografia porque o profissional fica dando zoom para pegar os detalhes de cada bailarina. Geralmente fazem isso em formaturas e casamentos,porque há menos elementos interagindo. Mas quando se trata de uma dança, além de poder ter vários membros, eles ainda estão em movimento e mais ainda: eles podem fazer coisas inesperadas!  Caso você queira dar zoom para pegar detalhes, melhor ter duas câmeras. Sim, tudo depende da intenção do produtor.

OBS: Nos dois casos, mostre vídeos de festivais com o enquadramento que você deseja e os momentos ideias para o zoom. Além disso, mostrar um vídeo do tipo de dança que você vai lidar já o prepara para a filmagem com muitos giros, breaks, queda turca e movimentos inesperados. Mostre vídeos do tipo para que ele já se acostume com o tipo de dança e, assim, acompanhe com melhor eficácia a movimentação da dança.

c)Quantidade de Câmeras - procure ver a quantidade de câmeras que você quer trabalhar. Isso varia muito com a sua proposta com os vídeos. Cuidado que alguns profissionais podem "empurrar" para que você use duas ou mais câmeras no seu evento e, nem sempre, tem necessidade. Reflita na proposta do vídeo, o que você quer transmitir com eles. Abaixo estarei colocando alguns exemplos para vocês entenderem melhor minha colocação.

Problemas de câmeras


Bom, no vídeo acima vocês vão entender minha angústia de querer pegar no pescoço de um profissional de filmagem que faz um troço desse com uma dança. Desculpa gente, mas dá muito nervoso a edição do vídeo. E todo mundo sabe que a Thalita arrasa, né? Mas olhem o que a pessoa faz com a coreografia TODA .  O início, com a mudança entre as duas câmeras, até que fica interessante, pois combina com a música. Só que depois que a música se desenvolve, ele cisma em continuar mudando de uma câmera para outra! Em alguns momentos ele coloca um efeito de transição de uma câmera com zoom para a outra câmera que dá para ver o corpo todo, o que fica muito mais limpo e bonito, enriquecendo o registro coreográfico. Mas quando começa o derbak você entende a intenção da pessoa que filmou: ele quer dançar junto!  Sério, gente, ele cisma em mudar a câmera acompanhando o ritmo do instrumento e suas variações. Ai você entende que ele também quer mostrar a sua destreza profissional em editar vídeos (#sóquenão =P). Enfim, acredito também que, se a produtora do evento tivesse acompanhado a edição do mesmo, não deixaria o editor fazer isso com a coreografia. O problema dessa edição é que a troca de câmeras torna-se tão confusa que você não entende o que está assistindo, ou seja, perde-se todo o movimento, perde-se toda a beleza de uma dança.

Três câmeras - DVD



Eu contei 3 câmeras neste vídeo. A primeira mostra o palco de longe, frontalmente. A segunda mostra uma vista mais da diagonal. E a terceira está com o zoom mostrando detalhes do tronco para cima. É bacana o efeito e não fica confuso, nem  perde a coreografia se você souber os momentos exatos de encaixar cada câmera no seu vídeo. O uso de três câmeras geralmente encarece o orçamento de um evento, então, nem sempre são utilizadas. Então, indico o uso destas caso você tenha o intuito de fazer um espetáculo com grandes proporções, formando um dvd que você tenha  pretensão de vendê-lo. 

Geralmente essa quantidade é usada para dvds por conferir uma linguagem mais poética ao meu ver, pois não se enfoca em mostrar a coreografia de forma reta, como um registro dos desenhos e sequências, mas mostrar os detalhes, sem perder a base da coreografia. A mudança de câmeras é rápida e sutil, justamente para que a coreografia não se perca entre as mudanças de quadros.

Três ou mais câmeras - Clipe



  Neste vídeo eu não tenho certeza se usaram 3 câmeras ou mais, pois algumas imagens podem ou não ser da mesma câmera, só que com zoom aumentado ou diminuído em momentos diferentes. Enfim. Há diferentes jogos imagens, de diferentes ângulos da câmera. Mostra detalhes como braço, barriga, nuca,etc. Eu acredito que o intuito desse vídeo não foi mostrar uma coreografia, mas sim  a habilidade da bailarina de forma artística. Aqui há uma linguagem poética ao encaixar diferentes câmeras com as nuances da música; mostrar partes do corpo desconexas, mas que conferem uma diferente interpretação da dança. Aqui a dança não é  o foco, mas todo o conjunto: dança,forma, detalhes do figurino e cenário, música, ângulos e transições das câmeras. Tudo junto compõe um mecanismo artístico em forma de vídeo.

Duas câmeras - Beleza e eficiência




Neste vídeo de Sara Félix, por incrível que pareça, usou-se apenas duas câmeras. Esse efeito com certeza se dá a boa habilidade do profissional com o tripé e perspicácia na edição.O vídeo é muito bonito. O início com zoom mostrando o rosto e as legendas aparecendo são um charme na composição artística do trabalho, juntamente com a música . Os efeitos de transição entre as imagens das câmeras dão a sensação de continuidade, sem perder o foco na dança e na coreografia!   O efeito é demorado, permitindo a conexão e desenvolvimento de uma imagem com a outra que, algumas vezes, se mantém no mesmo plano, dando um efeito muito interessante, onde o espectador pode ver tanto alguns detalhes, quanto não perder o enfoque da bailarina! Claro que este efeito enriquece, artisticamente, o vídeo.O zoom em partes como barriga, por exemplo, é muito rápido, de forma a não prejudicar a imagem da bailarina; e você perceber o detalhe artístico da composição de vídeo.


Uma câmera é auto-suficiente


Nem sempre zilhões de câmeras são necessárias para produzir um evento de alto nível! Se a câmera for de qualidade, assim como a pessoa que a opera for profissional, tudo será resolvido =) Um bom exemplo é um dos mais famosos eventos da cena, o The Massive Spectacular

  • Edição - nem sempre a pessoa que filma é a mesma que edita. Procure saber isso com antecedência. Aqui também vale os quesitos de indicação,prazo de entrega e diálogo, caso sejam pessoas diferentes. O ideal é você poder ter certa autonomia durante o processo de edição. Procure profissionais que permitam que você acompanhe o processo de edição do vídeo. Fale como você quer que seja elaborado a edição de cada  apresentação.

    a) Início das Apresentações - diga o momento entre o início das coreografias:depois de anunciado o nome ou resumo(texto) da dança; após anunciado o nome o bailarino(a)/grupo; quando posicionado o(s) artista(s); ou quando a música começa a tocar.



    Esse é um bom exemplo para ilustrar não só o início das apresentações, mas a introdução do vídeo que comento no tópico logo a seguir.



    Com relação ao início da apresentação, optou-se em iniciar o vídeo com a voz da oradora, que resume o estilo da apresentação e menciona o nome das bailarinas que participaram do vídeo.



    Nos vídeos abaixo temos uma outra escolha de início dos vídeos, que foi a entrada da bailarina junto a música. 


    Sobre o quadro inicial de introdução, neste caso, optou-se em colocar  informações de identificação do evento, como nome, bailarinas internacionais, data, local, organizadora e site. Isso é um bom recurso para o espectador se situar, saber de onde vem o vídeo e procurar mais informações a respeito do mesmo. O segundo quadro é o flyer do evento, que também é uma boa maneira de ilustrar a introdução; e o terceiro quadro aparece o logotipo do  mesmo , com um efeito giratório que fico bem legal. O mais legal nessa introdução foi a escolha de uma música neutra e, portanto, calma e agradável, a qual auxilia na introdução junto com as  informações e imagens.

    b) Legendas - explique se você quer colocar alguma legenda antes da dança começar ou segundos depois de seu início; ou ainda,  separada em um plano em preto, com alguma arte, um banner ou flyer do evento, que anteceda a apresentação. Na legenda,  durante a apresentação você pode colocar informações como: nome da bailarina, estado, nome da coreografia ou modalidade/estilo de dança.






    Observe a legenda dos dois vídeos. 

    No primeiro vídeo foi uma sacada MUITO boa !  Aproveitar o vídeo para colocar o nome do evento e, instantes depois, o nome da bailarina. Eu gostei muito por dois fatores. Primeiro, por diminuir o número de informações em uma única imagem que, geralmente, se inicia de forma calma, o que não vai tirar o enfoque da dança, já que foram apenas duas informações apresentadas. Segundo, por ser de muito bom gosto tal detalhe, dando a  expectativa de se assistir algo de qualidade, já que esse recurso é muito utilizado em filmes. Eu acho que se fosse uma apresentação  filmada a certa distância, como no segundo vídeo, talvez não ficasse  interessante esta opção, pois o zoom contribuiu para dar um efeito de proximidade e uma leitura mais poética por parte de quem assiste.



    No segundo vídeo, após a introdução com as informações de identificação, assim que a música começa, aparece a legenda que identifica o grupo de forma sutil e elegante. O enquadramento do vídeo ficou muito bom, mostrando de frente todo palco.Neste caso eu adicionaria mais uma câmera ao espetáculo,pois ofereceria mais detalhamentos do grupo.

    c) Introdução do Vídeo
    Se for montar uma introdução em um quadro anterior à filmagem da dança com um plano preto ou alguma arte, especifique o que você quer colocar: se quer colocar em quadros diferentes o nome do evento e bailarina ou no mesmo quadro. Explique se você quer fazer uma apresentação com efeitos nas letras. Explique como você quer e, de preferência, mostre vídeos que ilustrem sua idéia.

 Eu gostei muito do vídeo e achei que seria um bom exemplo para vocês entenderem ^^ O primeiro quadro do vídeo é uma "capa" com arte gráfica e nome do evento. Eu acho as artes gráficas de muito bom gosto para os vídeos avulsos de um evento. Uma idéia bem legal nessa introdução é que ela aproveita a mesma imagem para introduzir abaixo o nome da bailarina! Achei essa "sacada" muito boa.  



Aproveito algumas coisas do vídeo para ilustrar dois pontos que estão  desenvolvidos ao longo deste post. O primeiro é a idéia do slide atrás da bailarina que, mais abaixo, falo no item "Telão". Eu não sou muito fã, maaas, neste caso, o slide foi muito sutil e um detalhe que acrescentou a qualidade do evento. A imagem do telão não se sobrepôs a imagem da bailarina, então, acho que a idéia foi válida neste caso

Segundo ponto que abordei foi sobre o enquadramento e a quantidade de câmeras. Neste vídeo usa-se duas câmeras e, devido o enquadramento que o vídeo foi realizado, elas melhoraram a qualidade do vídeo. Eu não gostei muito do primeiro enquadramento do vídeo, a câmera parece ter sido montada da direita,porém, ela está a uma certa distância que ainda não prejudica a visualização da  dança. Contudo, se não existisse a segunda câmera, que tem mais zoom na bailarina, talvez o vídeo com apenas a primeira câmera fosse prejudicado pelo ângulo escolhido. A transição da imagem de uma câmera para outra foi muito sutil, dando um efeito muito bom ao vídeo.



Quadros de finalização do vídeo são uma idéia interessante, pois dá a sensação de melhor acabamento ao mesmo, pois ele não "termina do nada". Neste vídeo aparecem os créditos aos profissionais envolvidos. Neste caso, optou-se em colocar as informações de identificação do evento no final, o que ficou legal, pois diminui o peso de informações do início do vídeo, dando uma equilibrada com relação aos dados apresentados.

d) Cortes e Efeitos - às vezes, uma apresentação precise de um corte, com o intuito de melhorar a transição entre um ato para outro, como se fossem momentos diferentes. Um bom exemplo para este caso são apresentações que tenham conotações mais teatrais , com uso de elementos cênicos(ex: jarros, espadas, adgas,malas,etc). Enquanto você for arrumar os elementos ou trocá-los, o tempo está passando. Para quem assiste no momento da peça não é problema algum. Porém, para quem assiste ao vídeo, fica meio esquisito. Um corte que separe um momento do outro é bem-vindo, claro, com um bom efeito de transição que torne a edição sutil e fluida.


Agora vamos entender a "magia do cinema" xD Ambos vídeos são de minha pessoa. Postei os dois para vocês entenderem a diferença entre um vídeo sem edição e filmagem de qualidade(câmera amadora), para um vídeo com edição e filmagem de qualidade (trabalho de um profissional). Apesar de estar no tópico sobre "cortes e efeitos", explicarei outros pontos que serão abordados ao longo do texto.



O primeiro vídeo começa com uma vibração estridente e vários ruídos, seguidos por choro de criança durante toda a apresentação. A imagem é tremida, a câmera é lenta em acompanhar a bailarina e o recurso de zoom também torna-se demorado. Pessoas aparecem em sua apresentação e a qualidade não é boa, sendo muito desfavorecida pela diminuição da luz do local. O corte feito no meio da apresentação é cru e brusco. O vídeo também termina com um corte que dá a sensação que a apresentação foi inacabada.


Agora vamos assistir a mesma apresentação, realizada no mesmo ambiente, mas com filmagem e edições profissionais =D
Cadê o choro da criança? Não tem,né. Sim, porque o áudio original do evento foi excluído e a música original do cd ou mp3 foi editada por cima.  Quando existem barulhos ao longo da apresentação, isso polui a mesma, podendo desconcentrar em certos momentos. Quando editamos a música, dá a sensação de limpeza no vídeo.

 O zoom foi bem feito, acompanhando devidamente os movimentos sem prejudicar a dança. O enquadramento foi frontal e de uma distância que permitia a aproximação das lentes, evitando-se perceber que haviam pessoas transitando ao longo da apresentação. 

Olha o corte em 2:04minutos! O corte é realizado  no momento em que vou ao canto esquerdo do palco, deixo as tochas , pego o punhal, e me posiciono no  centro do palco. No dvd original aparece isso. Por isso que digo que é importante você acompanhar a produção dos dvds se puder, pois se eu tivesse visto isso antes deles serem gravados, não teria deixado passar esta gafe. Neste vídeo, no tempo que indiquei, um outro amigo profissional também da área editou para mim. Olha como o corte junto com o efeito de edição são importantes no vídeo:

-  para cortar um momento(o que eu estou me movimentando no palco para trocar de instrumento) que não é importante no vídeo , o qual prejudica até o desenvolver do vídeo, pois tira a atenção de quem o assiste;

- o efeito confere leveza ao corte, torna, junto com este, a apresentação fluida, dando a sensação de continuidade, e não de quebra(como no caso do corte cru do primeiro vídeo ou no caso de mostrar a troca de instrumentos).

O outro ponto que gostaria de abordar sobre estes dois vídeos  é a qualidade da imagem! Lembra-se do primeiro vídeo que a imagem estava muito escura e a resolução baixa tornava a imagem meio granulada? Então, com câmeras profissionais, mesmo com a luz baixa, quase escuro, consegue captar a imagem e movimento com mais eficácia. A imagem torna-se limpa e nítida! A filmagem consegue aproveitar o desenvolvimento do movimento, tornando-o preciso e próximo do real. Quanto mais real uma imagem vinculada por vídeos, maior será o entendimento sobre o movimento e emoções que o público por "detrás da tela" consegue captar.

Então, qual é o melhor registro performático você quer ter para sua dança? Se você é bailarino profissional, com certeza optará em filmagens que valorizem sua própria imagem, contribuindo para qualidade do seu trabalho.



Este vídeo da Bety Damballah, editado pela Mariáh, é muito interessante! O local bem diferente e a boa iluminação natural são pontos que chamam atenção. Os detalhes do início também é de muito bom gosto, com o título da coreografia no ambiente e depois a câmera é orientada pelo espaço até encontrar a bailarina. O segundo ponto é a edição feita com o jogo de câmeras e efeitos! Os efeitos mais interessantes foram a cauda da saia se mover e os efeitos estroboscópicos nos braços, os quais são tão fluidos que nem parecem uma edição.

OBS: Acabei de saber que este vídeo foi gravado com apenas 1 câmera profissional!! Vejam que um bom trabalho de filmagem e edição dependem muito mais da qualidade do profissional do que, às vezes, quantidade de câmeras.

e) Menu e Capítulos - procure assistir antes o trabalho realizado por quem você pretende contratar! E mesmo após contratar, assista antes do dvd ser gravado e enviado para quem comprou. Isso é muito importante, gente! Eu já vi dvd que dava raiva de assistir só porque quem editou não sabia fazer o menu e os capítulos, ficando tudo desorganizado, com capítulo que não era encaixado no tempo da apresentação, pegando  pedaço de outras, por exemplo.

f) Áudio - esse é um dos principais pontos de importância de uma filmagem e edição, ao meu ver. Muitos eventos pecam nisso. Eventos que não são amadores ou iniciantes, mas sim com renome no mercado, tanto aqui no Brasil quanto fora. Existem dois pontos principais a se escolher sobre um áudio de um evento.

O primeiro ponto é editar a música, ou seja, a música original do vídeo gravado é excluída e a música  que a bailarina /grupo utilizou é colocada por cima. Você, como organizador, possivelmente deve receber as músicas em cd ou mp3. Esse é o material que você deixará com a pessoa que editará o vídeo. Deixe especificado com ele a ordem dos nomes de cada apresentação e respectivas músicas. A importância da edição do áudio é para dar qualidade ao registro coreográfico e profissionalismo ao evento, já que o vídeo será o seu cartão de visitas. Esse primeiro ponto é muito importante não só para qualquer evento, mas, principalmente,  em eventos ao ar livre, cujos ruídos naturais, carros, diferentes frequências de ondas e até a movimentação do vento, podem prejudicar em ouvir a música. Em eventos fechados, isso evita que choros de crianças, conversas, palavrões, risadas de pessoas que estão próximas ao profissional de filmagem sejam gravadas. Esses elementos em um vídeo oficial do evento são fatores o que poluem,ficando feio na apresentação, o que prejudica a imagem do evento, conotando  desordem e, consequentemente, falta de profissionalismo.

O segundo ponto que você pode usar , e isso eu recomendo apenas em eventos fechados, é o profissional de filmagem gravar o áudio da mesa de som. Dessa forma ele gravará o som em boa qualidade e outros elementos que você queira aproveitar, como o discurso do apresentador/orador do evento, e as palmas do público, por exemplo.

Já abordei sobre o primeiro ponto do áudio no vídeo acima. Com o último exemplo fica claro a diferença sem o áudio editado e com o áudio editado

Abaixo estarei colocando um vídeo que o áudio é retirado diretamente da mesa de som, mas ainda possui os outros elementos do público, como aplausos, assobios,etc, porém, de forma mais sutil, em segundo plano.







Iluminação 
A iluminação é um dos principais problemas que podem deixar uma filmagem ruim,independente da qualidade da câmera.

a) Evento em Studios de Dança,Restaurantes e Afins -  se você for organizar um evento em seu estúdio/escola de dança, seja uma filmagem amadora ou profissional, atente-se a iluminação. A luz de uma escola não é a mesma luz maravilhosa de um teatro que, geralmente, possui uma infra-estrutura voltada a espetáculos e, portanto, possui vários canais de luz com intensidades, cores e efeitos diferentes.  Então, deixe-as sempre acesas! Apagar a luz, deixando apenas alguma lâmpada acesa ou outro dispositivo de efeitos de luzes, é querer  não ter vídeo nenhum para registrar. Na hora da apresentação você enxerga porque está ali pertinho de quem dança. Mas o vídeo fica horrível! Fica tudo escuro, só se enxerga vultos e você, que vai assistir ao vídeo, tem que ter muita disposição para forçar a vista e se concentrar em assistir a silhueta de quem dança.


Neste vídeo existe alguns efeitos de iluminação acima do tablado,cuja luz do ambiente está quase ausente, mas mesmo assim não é suficiente para ajudar na filmagem, principalmente se a câmera não for profissional. Existem vídeos com iluminações mais prejudicadas que este, onde só consegue assistir a silhueta; e outros, apenas vultos.


Neste vídeo é em um espaço de dança, com o ambiente bem iluminado. Mesmo com a câmera amadora, a captura da imagem torna-se eficiente quando a iluminação está a seu favor.

b) Eventos ao ar livre - procure fazer sempre de dia e em locais que a iluminação seja ampla. Evite ao máximo realizá-los a noite, a não ser que você conte com  canhões de iluminação, refletores,etc(os mesmos utilizados em teatros,etc).



Aqui temos um bom exemplo de evento ao ar livre realizado a noite! Observe que a infra-estrutura de áudio e iluminação tem que ser  elevada, como de um lugar fechado, para dar suporte à filmagem. O próprio vento prejudica o som! Além disso, a qualidade do vídeo acima não é tão boa que acabe suprindo a desvantagem da iluminação. Caso faça um evento ao ar livre e a noite. Invista não só em iluminação artificial,mas em uma câmera com alta resolução.


Observe no caso de um evento ao ar livre de dia a diferença! Neste caso, a filmagem não é oficial do evento, como no caso anterior, e sim amadora. Aqui, a luz tem a favorecer em todos os sentidos, mesmo com uma câmera que não seja profissional e ainda com sombra do local coberto. Observe como o dia está bem ensolarado! Isso ajuda muito, mesmo tendo sombra no local, pois a luz torna-se ampla.

c) Eventos em locais fechados com infra-estrutura de iluminação para palco -  essa é  a melhor opção, pois você já conta com a infra-estrutura do local. Atentar-se sempre ao tipo de iluminação que você quer. Com várias cores ou apenas a branca. No caso de realizar um festival de dança, o melhor a escolher seja a luz branca, iluminando todo o palco, pois isso melhora a qualidade do registro coreográfico. Se você  for realizar um espetáculo de dança, o qual possui um enrendo, uma estória a ser transmitida, onde uma dança depende da outra, onde há "diálogo" entre elas, ou então ser algo de tipo BDSS ou The Massive Spectacular, dando conotação hollywoodiana,então uma boa iluminação venha a favorecer como mais um elemento cênico da apresentação. Em todos os três casos, mas sobretudo este, o profissional de filmagem deve possuir equipamento de iluminação próprio que melhore ou favoreça a iluminação do local.

No vídeo acima, o efeito de iluminação se torna um elemento cênico, transmitindo emoções e sensações ao público. Claro que para tudo isso, necessita-se de uma boa filmagem que consiga captar a iluminação e o jogo de luzes com a iluminação ambiente baixa.

Telão 
O telão de imagens ou filmes passando por trás do(s) artistas é uma coisa que eu não gosto muito.  A idéia é legal, mas se a iluminação não for boa e a qualidade de filmagem também, fica bem esquisito. A qualidade de filmagem tem que ter alto nível para conseguir captar os movimentos do bailarino. Quando vejo vídeos com baixa qualidade de filmagem ou feita por câmeras amadoras, a sensação é que o bailarino se mistura como um borrão no meio daquele monte de imagem passando, tornando difícil a distinção de cada elemento. Não sou contra, desde que a iluminação e qualidade da filmadora sejam eficientes.


Neste vídeo dá  para entender o efeito do telão. O  bom do vídeo é a alta qualidade! Para filmar com telão tem que ter boa qualidade de captura de imagem, pois senão  dificulta enxergar a dança, pelo fato da bailarina, dependendo do tom de cor e distância, se misturar com as imagens do telão. Tons escuros, como preto e azul, causam essa dificuldade. Tons mais claros, como o amarelo, favorecem a imagem. Já vi vídeos com a luz apagada e só o telão iluminando. Isso é um grande problema, pois não dá para enxergar a dança direito, devido a falta de luz e devido ao fato do "embaralhamento" entre bailarino e slides.



Um outro ponto bacana deste vídeo é que o mesmo tem o intuito de promoção do evento. Mas o mais legal é que há o encaixe perfeito entre música e dança, onde a edição aproveita as nuances da música para selecionar os melhores movimentos e expressões que se adequem perfeitamente entre si.


Danças que não venham de cima do palco 
Caso você tenha conhecimento que alguma dança seja apresentada vinda de fora para dentro do palco ou de dentro para fora deste, avise ao profissional de filmagem, pois ele pode nem imaginar que uma coisa dessa possa acontecer e demorar para entender o que se passa durante o espetáculo, demorando a acompanhar a dança e, portanto, prejudicando a apresentação.

Neste vídeo o grupo se localiza fora do palco, no centro dese e próximo ao público. Talvez, se o profissional de filmagem não estivesse a uma boa distância do palco, ou o grupo não fosse anunciado ou se ele viesse das laterais, não percebesse a movimentação delas. O problema neste tipo de movimentação é que o registro fora do palco é praticamente perdido por haverem pessoas perto das bailarinas. Talvez, se tivesse uma segunda câmera ali perto, o efeito fosse melhor.





Promover seu evento com um vídeo promocional é muito bom! Acho que dá aquela sensação de profissionalismo, elevando o nível do mesmo. O vídeo promo é um bom cartão de visitas, pois mostra os bailarinos que irão participar do seu evento ou que já participaram.

Neste caso, eu sou a favor dos zooms e enfoques em elementos aleatórios, como rosto, braços, barriga etc, pois o promo tem a seu favor a capacidade de desenvolver um olhar mais lúdico e poético;
Vídeos promocionais devem ter de 2 a3 minutos, não passando de 5 minutos! Não indico que você divulgue um vídeo promocional copilando 1 ou 2 minutos de cada apresentação que foi realizada no seu evento, totalizando mais de 15 minutos de vídeo, por exemplo. Eu acho muito cansativo e desestimulante de assistir =/ Quando eu me deparo com um vídeo assim, já vou pulando as partes até encontrar aquela que me interessava;



Neste vídeo há uma compilações de trechos de apresentações. Eu acho cansativo e vou pulando as partes. Além disso, ele ilustra outro ponto abordado acima: o enquadramento errado de um vídeo. Neste, a filmagem foi gravada da diagonal direita. Isso prejudica muito o registro coreográfico, entendimento e visualização do movimento.

Teaser possui de 30 a 60 segundos, e eles geralmente mostram elementos aleatórios e desconexos entre si, deixando o espectador  curioso em procurar vídeos daquele evento, pois este quer saber o que aconteceu no espetáculo;
Um vídeo promocional que misture o backstage ou preparativos do evento também é interessante. Podem ter situações inusitadas que são legais de serem compartilhadas. Seria uma espécie de  bônus;
Os vídeos promocionais também são uma boa maneira de estimular o espectador a comprar o dvd do espetáculo ou a participar do seu próximo evento;
O ideal é você bailarino(a)/produtor de evento participar da elaboração do seu vídeo promocional junto de quem vai editá-lo! Você pode montar o vídeo de duas formas:

a) Prévia  - muitas vezes quando se monta um vídeo promocional de algo que vai acontecer, geralmente você não tem vídeos do seu evento dos convidados. Geralmente coloca-se fotos e/ou apenas trechos de outros vídeos. Primeiro, sempre pergunte ao bailarino se você pode utilizar a cena daquele vídeo que é de outro evento. Diga qual cena quer usar. Talvez o bailarino prefira indicar um vídeo que considere melhor, e você deve respeitá-lo, já que é a imagem dele que será vinculada. Segundo, coloque trechos de todos seus convidados especiais. Colocar alguns e não colocar de outros podem ser entendidas como duas coisas: ou um é melhor do que o outro; ou o bailarino que não está no trailer não vai mais participar.


Aqui é um bom exemplo de vídeo promocional pré-evento. Nele não há trechos de vídeos, mas apenas a imagem dos bailarinos convidados e respectivos nomes,  os quais foram editados com um efeito de transição e uma boa escolha de música.

b) Pós-evento - trechos de apresentações de vídeos que aconteceram no seu evento. Você pode mostrar um preview do que aconteceu no seu último evento, o que ajuda para promover o mesmo, aumentando as chances de haver mais público nos próximos.

Para montar um vídeo promocional pós-evento, eu indico você assistir a todas apresentações realizadas no espetáculo, selecionar os momentos da dança que mais chamaram sua atenção, anotando a duração e período destes. Escolha uma música que seja bem representativa ao tipo de dança e tema do espetáculo, caso este exista. Eu gosto muito de trabalhar com vídeos  promocionais que pareçam contar uma estória ao usar a combinação de música +  trechos dos vídeos, sabendo os momentos certos de encaixar aquele movimento de dança com  as nuances da música, como se você construísse uma "coreografia de corte-recorte". Mas também existem vídeos que apresentam a mesma contagem de tempo(ex: 10 segundos), para cada apresentação.

Anteriormente, na parte sobre "telões", eu já falei sobre o vídeo promocional do Shaman's Fest.       O bacana dele é um lado poético com as cores do telão e as nuances da música encaixados com os movimentos dos bailarinos.



Este é o vídeo promocional do Gothla IT. Aqui é bem interessante o lado poético e lúdico das imagens. São imagens desconexas, como pés, mãos, véus,etc que, juntas, formam uma espécie de pintura em  movimento. Aqui foram usados imagens das apresentações de 2013 para promover o evento de 2014.



Neste já aparecem três câmeras diferentes: mostrando o corpo todo, do tronco para cima e do peito para cima. Essas sequências de imagens , junto com os efeitos de edições e a música foram uma boa escolha.



Já neste vídeo do Gothla ES existe uma proposta diferente. O intuito é situar, informar e mostrar o que aconteceu. Mostra um pouco da cidade em que foi realizado o evento, cenas dos workshops e trechos das apresentações. Há um momento em que a música muda também, mas, particularmente, não senti que fosse uma mudança de proposta.


Eu achei esse vídeo promocional muito bonito. É bacana ver que cada imagem do vídeo remete a ordem cronológica em que o espetáculo foi desenvolvido, com o intuito de contar uma estória.           O legal dos vídeos promocionais é justamente mostrar algo mais artístico e lúdico. As imagens com muito zooms ou elementos desconexos favorecem essa linguagem.



c) Pré+Pós - você também pode mesclar as idéias dos dois itens anteriores para promover seu evento. Ou seja, mostrar algumas cenas do evento anterior e colocar no final algumas fotos dos convidados da próxima ou atual edição.



Agora temos a dualidade de qual é mais vantajoso.Coloquei abaixo alguns prós e contras de cada um.

DVD

-
Prós: o dvd é uma compilação de todas as danças do evento. Com ele você pode assistir com calma as danças que mais gostou e as danças que você perdeu. Para um espetáculo de dança, que possui um tema ou uma estória,  é o mais indicado, pois você percebe  a conexão de uma dança com a outra, elas são dependentes para fazer o enredo completo.

Além disso, ele vem com o dvd escrito, encarte e caixinha para guardar. Se você for pedir por esse tipo de trabalho, veja o material antes de encomendar, pois isso influencia no nível que o público encara seu evento. Nada de xerox desbotada e dvd sem o a etiqueta do disco impressa.Se vai fazer o dvd , faça tudo direito, caso contrário, já avisa que vai ser só o dvd e pronto. Importante atentar-se em combinar antecipadamente com quem vai querer os dvds e receber o dinheiro total ou parte dele antes de encomendá-los.

- Contras: O ruim do dvd é que geralmente a pessoa só compra por causa da sua dança e só. Ela não vai se dar ao trabalho de assistir as outras apresentações. O custo de um dvd talvez não compense para o bailarino ter apenas a sua apresentação, por isso muitos acabam não comprando o dvd, optando em gravar em câmeras amadoras.Quem acaba saindo no prejuízo é o produtor de evento e profissionais que contavam com a demanda.

Vídeos Avulsos

-Prós: Comprar apenas o seu vídeo seja uma boa opção. Essa é uma nova possibilidade emergente no cenário da dança. É vantajoso para você que terá apenas a sua apresentação; é vantajoso para o produtor de eventos e profissional de filmagem/edição, pois obterão seus lucros.

-Contras: O fator  desfavorável talvez seja um preço que não seja muito barato, porém este acaba sendo o valor ideal para se pagar aos profissionais de filmagem e edição. Deve-se pensar que estes profissionais não tem uma expectativa certa por tais serviços, como no caso do dvd que é aquele dinheiro certo que cobrirá todos os gastos.

Canal do Evento no Youtube

Caso você não venda seus vídeos, mas queira mesmo assim divulgar as danças, uma boa alternativa é criar um canal do evento no Youtube, onde você sempre postará, a cada ano, as apresentações realizadas. Esse é um meio de divulgação muito bom também. O ideal é você pedir permissão aos bailarinos se pode postar os vídeos no canal.

O canal teria os prós do DVD e dos vídeos avulsos, ou seja, lá estariam compilados todos os vídeos do evento e você assistiria a todos que quisesse. Isso facilita também a busca pelos vídeos, pois vão estar todos ali concentrados, permitindo que você não precise ficar caçando na busca do Youtube. Porém tem mais a vantagem de assistir a hora que quiser, selecionando com mais facilidade os vídeos que deseja assistir. Você pode divulgar apenas seu vídeo através da url do mesmo.

O contra seria que o seu vídeo estaria "preso" ao canal do evento, não podendo , muitas vezes, postar no seu canal, o que facilitaria as pessoas que estão inscritas no mesmo assistirem. Dessa forma isso não é possível.



Lembrem-se que a filmagem é um fator importante na promoção, divulgação e qualidade do seu evento. A filmagem é o primeiro contato do "mundo externo" com o seu evento. Através desse mecanismo, seu evento será disseminado pela internet e conhecido em outros estados do seu país e, até mesmo, mundo a fora. Vídeos com alta qualidade de imagem, áudio, mudanças de câmeras e efeitos denotam limpeza de imagens, organização, qualidade e alto nível. Tudo isso repercute no nível profissional que o público encara seu evento.
 
Se você é um bailarino(a) profissional, adquirir  vídeos com alta qualidade, filmados por profissionais capacitados, com certeza é a melhor opção. É gritante a diferença que um vídeo profissional causa na sua dança. A qualidade de imagem é nítida e a boa iluminação auxilia nisso, aproximando-se da realidade. Bons efeitos de mudança de câmeras e transições podem conseguir dar diferentes enfoques de movimentos. A captura  do movimento é mais precisa e fluida e, para quem dança, ter seu movimento devidamente desenhado é muito importante para que a comunicação corporal se faça entendível aos olhos do espectador.


Bom pessoal, é isso.
Espero que tenham gostado das minhas dicas de filmagem/edição para eventos. 

Acima um vídeo do Bellydance Evolution que tem um pouco de todos os elementos abordados para inspiração ;)
Comentários
3 Comentários

3 comentários:

  1. Aerith parabéns pelo trabalho!! Super completo (:

    ResponderExcluir
  2. Obrigada, Jak Sofia! Contente por você ter gostado =DD Espero que ajude de alguma forma.^^

    ResponderExcluir
  3. MUITO BOM!! E completissimo!! .. quando achei que tinha acabado .. lá vinham mais e mais infos de suma importância. Agora um segredinho que tenho certeza vc nem imaginou e não citou na sua pesquisa .... tcham tcham tcham tcham ... O NAUSEA VESTRUM foi feito somente com uma camera .. profissa sim .. mas só uma uma .. tive que dançar zilhões de vezes e o toque final foi a otima edição da Mariah Voltaire!! Te pegamos?? Bjs!!!

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...