Tribal Brasil - Identidade no Corpo por Kilma Farias


Tribal Brasil - Identidade no Corpo
Kilma Farias - João Pessoa -PB, Brasil

Sobre a Coluna:

A dança Tribal desponta como uma das expressões de arte de vanguarda, trazendo consigo, além de uma estética, uma filosofia que nos fala de uma identidade multifacetada, “de muitas tribos”.

Centrada na hibridação de múltiplas culturas, o Tribal é uma dança do mundo, por assim dizer, que traz em si traços das mais longínquas culturas harmonizadas sob o conceito do Fusion. Revisitar o passado, transformando história em um novo gesto é uma das características do Tribal.

Unir tradição e modernidade, conferir urbanidade ao ritualístico, transformar dualidade em unidade. É assim que trataremos essa nova estética da dança nessa coluna que tem a intenção de ser uma conversa mensal, abrindo possibilidades de diálogo sobre minha vivência com o Tribal e a sistematização do Tribal Brasil, partindo da experimentação das Danças Populares e Afro-brasileiras em desconstrução de movimentos hibridos com a Dança do Ventre, o American Tribal Style e o Tribal Fusion.

Sobre a Autora:

Tendo iniciado seus estudos em Dança do Ventre e Folclore Árabe em 2000, Kilma é hoje reconhecida como uma das melhores bailarinas de Dança do Ventre da atualidade. Integra diversos projetos a exemplo do SIX, grupo da Shimmie que envolve 6 grandes bailarinas em um mega-espetáculo; a Ventreoteca, possuindo um DVD didático sobre o estilo Tribal nessa coleção; pesquisa, estuda e desenvolve o Tribal desde 2003; dirige a Cia Lunay; é bailarina, coreógrafa e proprietária do Studio Lunay, sendo ainda uma das organizadoras da Caravana Tribal Nordeste, autora do projeto Cultura em Movimento em João Pessoa-PB, além de desenvolver e sistematizar o estilo Tribal Brasil. Já foi capa do CD para Tribal, Nomad Club em Tókio, Japão, capa da Revista Shimmie, capa da revista Pitanga, assim como possui diversas entrevistas publicadas em jornais e revistas nacionais e internacionais, a exemplo da Shimmie-SP, Yallah Magazine e Fuse, ambas dos Estados Unidos.
Kilma também é jornalista, graduada em 1998 pela UFPB, autora do livro "Dança do Ventre da Energia ao Movimento", publicado em 2004 pela Editora Universitária da Paraíba. Atualmente é graduanda do Curso de Licenciatura em Dança pela UFPB e participa do grupo de pesquisa e extensão ContemDança 2, onde  desde 2011, onde estuda a linguagem da videodança.
Ministra aulas no Brasil e exterior a exemplo de eventos como Gothla (RJ), Campo das Tribos (SP), Spirit of the Tribes (Flórida - EUA), MEM - Mujeres en Movimiento (Buenos Aires - Argentina), Fusiones (Lima - Perú), entre outros. 




Artigos:
Clique no link desejado do menu acima para acessar os posts


Siga esta coluna no Pinterest:

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...